Tudo sobre o breu

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Tudo sobre o breu

Mensagem por Admin em Qui Mar 26, 2015 9:44 pm

O breu



A escolha do breu ideal é uma decisão bem pessoal e depende fundamentalmente do tipo de crina, tipo de corda e, claro, da iniciativa do instrumentista em querer conhecer e testar os diferentes tipos de breus que se adequam ao melhor tipo de corda usada e a temperatura do lugar onde se toca...tudo isso interfere na sonoridade. Normalmente, utiliza-se para cordas de aço um breu mais duro (escuro); para cordas sintéticas um breu intermediário e para cordas de tripa um breu com mais poder de adesão (claro).

Ex: Breu escuro é menos suave do que o breu claro – ou seja – é mais duro, não solta tanto pó, más em compensação tem um poder de adesão menor, é mais indicado para cordas de aço.

Para que serve o breu e como utilizar? Serve para criar um poder de adesão entre a corda e a crina do arco. Na prática o som sai mais “limpo” e não precisa colocar tanta força no arco pra conseguir tirar o som da corda.

Deve-se passá-lo em toda a extensão do arco (na crina) – detalhe, o arco precisa estar “tencionado”, ou seja, com as crinas esticadas para se passar o breu, não se deve usar o breu com as crinas “frouxas”.

Dependendo do tipo de breu utilizado (escuro, intermediário ou claro) uma ou duas passadas já são mais que suficiente (alguns dizem que um bom teste e passar um dos dedos SOBRE a crina – nunca ABAIXO, onde se encontra em contato com as cordas, pois existe gordura na mão – se sair um pó branco está bom – tal teste deve ser feito com o arco tencionado). Caso o som saia meio “arenoso” (pastoso), é sinal que o arco tem muito breu.

Com relação à limpeza do arco, ainda não existe um consenso nem entre os próprios violinistas, alguns recomendam limpar o arco antes de guardá-lo, pois o breu “corroe” a madeira (do próprio arco) e o verniz (seja do arco ou do violino).

Dependendo do tipo de breu utilizado (escuro, intermediário ou claro) uma ou duas passadas já são mais que suficiente (alguns dizem que um bom teste e passar um dos dedos SOBRE a crina – nunca ABAIXO, onde se encontra em contato com as cordas, pois existe gordura na mão – se sair um pó branco está bom – tal teste deve ser feito com o arco tencionado). Caso o som saia meio “arenoso” (pastoso), é sinal que o arco tem muito breu.

Com relação à limpeza do arco, ainda não existe um consenso nem entre os próprios violinistas, alguns recomendam limpar o arco antes de guardá-lo, pois o breu “corroe” a madeira (do próprio arco) e o verniz (seja do arco ou do violino).

Outros recomendam jamais limpar o breu do arco, devendo só se tomar o cuidado de não deixar o arco diretamente sobre o violino (para que o breu que está no arco não fique entrando em contato com o violino dentro do case) – nesse caso, muitos recomendam ao colocar o violino no case, envolve-lo com um pano de seda (este tecido não retém gordura e ajuda a protege-lo das impurezas).

***O que faço: Com relação ao arco, tenho o costume passar a flanela bem macia na parte de baixo do arco (na parte que entra em contato com as crinas), mas faço isso quando ele está tencionado, dessa forma tiro o excesso de breu que fica ali na madeira, depois jogo esse pedaço de estopa fora, afrouxo o arco e o guardo. Detalhe, não uso produto químico nenhum na estopa, faço isso com ela ao natural, quando não tenho estopa uso um pedaço de algodão no lugar, meu arco é de pau brasil e tomo estes cuidados, se é certo ou não fica difícil dizer, pois nem entre os professores da minha escola encontrei consenso entre eles nessa questão de limpeza (um sequer limpa o violino).

Passe breu no arco mais ou menos a cada 2 ou 3 horas de uso. Use mais breu se a crina foi recentemente trocada. Não balance o arco no ar para tirar algum excesso de breu; é arriscado bater ou fletir demais. No Brasil há que se considerar também o efeito das altas temperaturas típicas de um país tropical. Os fabricantes oferecem breus mais resistentes para esse tipo de situação.

Existem várias gamas (variantes) entre os próprios tipos de breus (escuro, intermediário e claro).

Algumas Marcas:

>>> Pirastro: A empresa alemã, fabrica breus e cordas da mais alta qualidade. Há modelos de breu para todos os modelos de Cordas Pirastro.

*Cellisto – recomendado só para Violoncellos.

*Gold – claro e para profissionais.

*Goldflex.

*Tônica.

*Obligato.

*Oliv.

*Piranito.

*Schwarz.

>>> Geipel: Tradicional fábrica alemã. Produz breus de alta qualidade para estudantes e profissionais.

*Paganini - retangular na cortiça.

*Paganini - redondo ou retangular no pano.

*Strauss - redondo no pano.

*Geipel - redondo, claro ou escuro no pano.

*Geipel - pó em lata.

*Geipel - antialérgico no pano (excelente breu, fabricado com uma fórmula para ser manipulado por pessoas alérgicas, com rinite, bronquite, etc. Sua fórmula, faz com que seu pó não tenha cheiro. Excelente breu com grande aderência nas cordas. Breu alemão).

*Geipel - golden basic.

*Sonic – para violino, claro e escuro.

>>> Petz:

*Para estudantes de Violino e Violoncello, há os modelos light (claro) e dark (escuro).

*Para instrumentistas, há os modelos Soloist light (claro) e dark (escuro).

***Novidade: Petz Vienna’s best para Violino e Violoncello. Breu produzido com a mais alta tecnologia. Ideal para músicos profissionais. Menos poeira, bom para alérgicos. Ideal para qualquer temperatura. Econômico, não produz ruídos.

Estou começando agora, sugere alguma marca em conta pra começar os estudos?
O breu faz diferença no som?

Antes de mais nada, você tem que saber o tipo de corda do seu violino, eu suponho que seja de núcleo metálico (são as mais baratas e comuns nos violinos de aprendizado). Você tem que saber se este breu é próprio para elas (se forem de aço...o ideal é o breu mais duro – escuro).

Mas existem vários tipos de fabricantes de Breus, e estes têm várias variantes dentro de um mesmo segmento (veja o que vem escrito na embalagem do seu breu).

Para cada tipo de núcleo de corda, existem tipos de breus mais indicados. Te aconselho não comprar nada nesse momento, primeiro leve seu violino num luthier para que ele faça uma avaliação. Depois que ele ajustar o que deve ser ajustado, e você experimentar e perceber como ficou...só depois disso terá maiores dados para fazer sua avaliação (se gostou do resultado).

Aí sim, depois, se desejar, poderá comprar cordas um pouco melhores por exemplo (dentro da famosa relação custo x benefício)...avalie o resultado disso também.

Sugestão, não compre um jogo completo, compre uma (LA), troque a LA do seu violino e coloque uma LA melhor, passe o arco só sobre ela e ouça o resultado, dedilhe sobre ela e tente perceber as diferenças, se você gostar do resultado, então pode comprar as demais para completar o jogo (caso não goste, o seu prejuízo será menor, pois só comprou uma corda ao invés do jogo todo).

Crinas novas precisam que se passe o breu mais vezes antes de se começar a tocar (com o arco tencionado). Tente isso e diga o que acontece.

Admin
Admin

Mensagens : 37
Data de inscrição : 07/03/2015

Ver perfil do usuário http://acienciadascordas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum