Professores do Festival Música nas Montanhas em Poços de Caldas. MG

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Professores do Festival Música nas Montanhas em Poços de Caldas. MG

Mensagem por Admin em Qui Mar 26, 2015 9:06 pm

Betina Stegman

Nasceu em Buenos Aires e iniciou seus estudos de violino em São Paulo com Lola Benda continuando-os com Erich Lehninger.

Diplomou-se pela Escola Superior de Música de Colônia onde cursou a classe de violino de Igor Ozim e a classe de música de câmara do Quarteto Amadeus.

Seguiu logo após para Tel Aviv – Israel e aperfeiçoou-se com Chaim Taub. Mais tarde freqüentou cursos ministrados por Pinchas Zukerman e Max Rostal.

Como recitalista e solista apresentou-se em várias cidades do Brasil, Argentina, Itália, Alemanha, Estados Unidos e Bélgica. Realizou gravações nas rádios WDR (Alemanha) e na RAI – Trieste (Itália) estreando entre outras, obras de compositores contemporâneos.

Participou de vários festivais no Brasil e exterior. Integrante do Quinteto D’Elas com quem ganhou em 1998 o Prêmio Carlos Gomes na categoria de música de câmara, é spalla da Orquestra de Câmara Villa-Lobos, professora de violino na Universidade Cantareira e membro do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.


Cármelo de los Santos

O violinista Cármelo de los Santos é um dos mais respeitados e requisitados músicos brasileiros de sua geração. Cármelo tem deleitado o público ao longo dos anos com a sua execução intensa e refinada. Vem sendo constantemente elogiado pela crítica especializada como “Brilhante. Dono de uma presença marcante no palco...Virtuosismo e domínio técnico... um ser leonino que retirava do violino um som generoso, encorpado, colorido” (Jornal da Tarde, São Paulo); “Detalhista, fez uma apresentação simétrica, minuciosa e sem interrupções” (O Estado de São Paulo); “Intenso e eletrizante...” (Jornal da PUC, Santiago do Chile).

Ganhou projeção nacional aos 16 anos quando foi o mais jovem vencedor do mais importante concurso musical brasileiro, o “VII Prêmio Eldorado de Música”, em São Paulo, além de ter sido o primeiro instrumentista de cordas a obtê-lo, por unanimidade de público e crítica, tendo sido considerado pela Revista Veja “a maior revelação como intérprete de música erudita no Brasil nos últimos 25 anos”. Desde então tem se apresentado como solista das principais orquestras do Brasil, como as sinfônicas de Porto Alegre, Paraná, Estado de São Paulo, Universidade de São Paulo, Campinas, Petrobrás e Brasileira, orquestras de câmara do SESI/RS, ULBRA, Theatro São Pedro e UNISINOS, e no exterior: Filarmônica de Montevidéu, sinfônicas de Southern Mississippi, Santa Fe, New Mexico e New World. Na temporada 2002-2003, Cármelo apresentou-se como solista e regente frente à ARCO Chamber Orchestra no prestigioso Weill Recital Hall do Carnegie Hall, Nova Iorque.

Premiado igualmente em diversos outros concursos nacionais e internacionais desde os 11 anos, foi o vencedor, em 2003, do “IV Concurso Internacional de Instrumentos de Corda Júlio Cardona”, em Covilhã, Portugal. Cármelo obteve o primeiro prêmio por unanimidade do júri, além do prêmio de melhor interpretação da obra obrigatória portuguesa. Obteve também, em 2002, a primeira colocação no concurso promovido pela Associação Nacional de Professores de Música (MTNA), realizado em Cincinnati, Estados Unidos. Além desses prêmios, Cármelo foi semifinalista de importantes concursos internacionais como “Dr. Luis Sigall” (Viña del Mar, Chile), “Pablo Sarasate” (Pamplona, Espanha) e “Paganini” (Moscou, Rússia).

Obteve o diploma de Bacharelado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Mestrado na Manhattan School of Music, Nova Iorque, e Doutorado na University of Georgia, Geórgia, EUA. Estudou no Brasil com Fredi Gerling e Marcello Guerchfeld e nos Estados Unidos com Sylvia Rosenberg e Levon Ambartsumian. Para isso lhe foram concedidas bolsas de estudo da CAPES (Nova Iorque) e Fundação VITAE (Geórgia). Tocou para importantes nomes do violino mundial como Isaac Stern, Boris Belkin, Eugene Fodor, Pamela Frank, Evgenia-Maria Popova, Yfrah Neaman e Shlomo Mintz, entre outros.

Em 2004 assumiu o cargo de professor de violino na University of New Mexico em Albuquerque, EUA, onde exerce intensa atividade pedagógica e artística. Desde então vem se apresentando como recitalista, camerista e solista em Porto Rico, México, Chile, Paraguai, Portugal, Espanha, Itália, Alemanha assim como no Brasil. Tem também lecionado em importantes festivais de música no Brasil como a Oficina de Música de Curitiba, Festival Internacional de Inverno de Brasília, Ex Toto Corde (São Paulo), Festival International Música no Pampa (Bagé), e no exterior: Jornada Musical Xalapa (México), New Operafestival di Roma e Schlern Music Festival (Itália).

Seu repertório é extenso e variado, indo do Barroco ao contemporâneo, incluindo todos os principais concertos para violino e orquestra. Estreou obras contemporâneas dos compositores Richard Hermann, Paul Lombardi, Thomas Licata, Richard Cameron Wolfe, Gordon Mumma, Elisenda Fábregas e Paul Chihara.

Cármelo grava frequentemente para a rádio e televisão brasileiras. Aos 17 anos gravou seu primeiro CD pelo selo Eldorado com obras de compositores brasileiros e outros do século XX. Desde então tem colaborado em gravações com diversos artistas como o violonista Paulo Inda e o tocador de oud (instrumento iraquiano) Rahim Al Haj, nomeado para o Grammy.

Divulgador da música brasileira, Cármelo lançou em 2009, junto com o pianista Ney Fialkow, o CD “Sonatas Brasileiras”, com obras de Villa-Lobos, Guarnieri e Santoro, o qual recebeu o Prêmio Açorianos 2009 de Melhor CD Erudito.

Na mesma edição, Cármelo também recebeu o prêmio de Melhor Intérprete Erudito. Um outro CD, gravado nos EUA, com diversas peças de compositores brasileiros, será lançado ainda este ano.

Nelson Rios
Iniciou sua formação musical na Escola de Música de Piracicaba sob orientação de Maria Lúcia Zagatto e posteriormente de Elisa Fukuda.Participou dos principais festivais de música no Brasil (Campos do Jordão, Brasília, Londrina, Curitiba) e em Mendoza, Argentina. Como bolsistada Fundação Vitae, freqüentou a Carnegie Mellon University em Pittsburgh, PA, EUA, em 1996.

Integrou a orquestra Sinfônica da Paraíba, de Câmara de Blumenau, e a Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, entre outras.

Como professor lecionou na Escola Municipal de Música e em importantes Festivais de Música no Brasil e no exterior.
Atualmente é membro das orquestras de Câmara Villa-Lobos e Sinfônica da USP e do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.

>>> Audino Nunes <<<
Começou seus estudos aos 7 anos em Minas, Uruguay aperfeiçoando-se no
Conservatório Nacional de Motevideo ( Universidade do Uruguay).Em 1968 foi contratado pela Orquestra Sinfônica de Porto Alegre onde fundou o Grupo Música Viva.

Trasferiu-se para São Paulo em 1973 contratado pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo onde desempenhou as funções de Concertino até Novembro de 1975, quando vencendo o concurso na Orquestra Sinfônica da Universidade de São Paulo assumiu o cargo de Solista dos segundos violinos. Paralelamente em 1975 e 1076 foi Concertino da Orquestra Filarmônica de São Paulo.

É o fundador dos Solistas de São Paulo, Camerata Paulista e Orquestra de Câmara Villa-Lobos, com a qual fez 2 tourneés pela América do Sul e gravou vários CDs, ganhando em 1998 o Prêmio Sharp de Melhor Disco Clássico Brasileiro.

Em 2002, integrando o Quarteto da OSUSP viaja à Europa apresentando-se em Zuriue, Berna, Lucerna, Interlaken.

Participou dos Festivais de Curitiba, 1975 e 1976 e Festival Música nas Montanhas desde a segunda edição em 2001 até o presente.

>>> Rommel Fernandes <<<
Natural de Maria da Fé (sul do Estado de Minas Gerais), iniciou seus estudos musicais no Conservatório Estadual Juscelino Kubitschek de Oliveira de Pouso Alegre, onde teve aulas de violino com Jean Reis. Em 1997, concluiu o Bacharelado em Violino pelo Instituto de Artes da UNESP como aluno de Ayrton Pinto. Nos Estados Unidos, obteve os títulos de Mestre (2002) e Doutor (2007) em Violin Performance, ambos com Program Honors, pela Northwestern University na classe de Gerardo Ribeiro. Participou de masterclasses ministradas por Jerrold Rubenstein, Joseph Silverstein, Kurt Sassmanshaus, Leonard Felberg, Malcolm Lowe, Marcello Guerchfeld, MaryLou Speaker Churchill, Pamela Frank, Ruggiero Ricci, Sydney Harth e Viktor Danchenko, entre outros.Atuou como solista frente à Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo como vencedor do Concurso Jovens Solistas em 1996. No mesmo ano, obteve Menção Honrosa no1° Concurso Nacional Talentos Rádio MEC do Rio de Janeiro.

Frequentou festivais de música em Juiz de Fora e Brasília e foi o único participante brasileiro das duas primeiras edições (2004 e 2005) do Lucerne Festival Academy na Suíça, sob orientação de Pierre Boulez. Nos Estados Unidos, foi três vezes bolsista (2006 - 2008) do Tanglewood Music Center, onde aperfeiçoou-se em música de câmara com membros dos Quartetos de Cordas American, Cleveland, Concord, Juilliard e Muir, além de ter atuado como violino spalla da Orquestra do TMC sob regência de Bernard Haitink e James Levine. Em 2007, sua performance em Tanglewood como 1° violino do Octeto para Cordas Opus 20 de Mendelssohn foi aclamada por sua “execução soberba e musicalidade aristocrática...uma vibrante, modernista porém elegante reinvenção de uma peça básica do repertório” (Lawrence Budmen, Music and Vision).

Foi membro da Orquestra Experimental de Repertório (1994 - 1997) e violino spalla da Orquestra de Câmara da UNESP (1997 - 2000). Como membro da Chicago Civic Orchestra (2000 - 2006), trabalhou com solistas e regentes como Charles Dutoit, Christoph Eschenbach, Daniel Barenboim, Gidon Kremer, Lorin Maazel, Pierre Boulez e Pinchas Zukerman. Atuou como músico convidado das Orquestras Sinfônicas de Boston (em Tanglewood) e Chicago (na série MusicNOW de música contemporânea). De 2006 a 2009 fez parte do corpo docente da North Park University em Chicago.

Desde agosto de 2009 é o Assistente de Spalla da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais em Belo Horizonte, onde também tem atuado como músico convidado do grupo de música contemporânea Oficina Música Viva.


Marcelo Jaffé
Aos seis anos de idade, orientado por seu pai, Alberto Jaffé, inicia o estudo de violino. Em 1977, aos 14 anos, passa a tocar viola, ganhando, no mesmo ano, o 1º Prêmio no Concurso Nacional da Universidade de Brasília.Após aperfeiçoamento na Universidade de Illinois e no Centro de Música de Tanglewood, nos Estados Unidos, apresenta-se em vários países, participando de destacados conjuntos camerísticos e orquestrais.

Atuou como Maestro da Kamerata Philarmonia e foi Diretor Artístico da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo.

Atualmente, residindo em São Paulo, é professor de viola da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (Departamento de Música), apresentador da Radio Cultura e membro do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.

Renato Bandel
Spalla das violas da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Renato Bandel é professor do projeto Orquestra do Amanhã, do Instituto Baccarelli, desenvolve atividades didáticas junto aos Festivais de Campos do Jordão, Festival
Música nas Montanhas, dentre outros.Esteve por sete anos como músico convidado da Filarmônica de Berlim, no período em que estudou com Neithard Resa, líder das violas, e realizou concertos com a Filarmônica, sob regência de Abbado, Barenboim, Ozawa, Wand, Mehta, Haitink, Rattle e Harnoncourt. Realizou também gravações de CD e DVD com a orquestra.

Foi ainda aluno regular do curso de viola, sob orientação de Hartmut Rohde, na Universidade de Artes de Berlim e após se formar com nota máxima, passou a integrar a classe de solistas. Em Berlim, integrou a Ensemble Oriol Berlin e atuou como músico convidado na Orquestra Gulbenkian de Lisboa.
Fabio Presgrave
O violoncelista carioca Fabio Presgrave recebeu seus títulos de Bacharel e Mestre em Performance pela renomada Juilliard School of Music em Nova Iorque, onde estudou com Harvey Shapiro e Joel Krosnick. Ainda nos Estados Unidos recebeu os prêmios Eleanor Slatkin e Felix Salmond.Apresentou‑se como solista junto a orquestras como Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Petrobrás Pró‑Música, Orquestra Sinfônica da Bahia, Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica Municipal de Santos, Orquestra
Sinfônica Nacional, Orquestra de Câmara da ULBRA, Camerata Fukuda, Companhia Bachiana Brasileira, Orquestra de Câmara do Teatro São Pedro dentre outras.

Seu violoncelo pode ser ouvido como solista no filme “Sal de Prata” do diretor Carlos Gerbase, onde gravou sua versão do Noturno de Tchaikovsky para cello e cordas, e no último trabalho do grupo Sepultura, chamado “DANTE XXI”. Gravou, a pedido de Alceo Bocchino, a sua “Suite Brasileira” em um documentário sobre a vida desse compositor, produzido por Aluísio Didier. Em DVD produzido pela Companhia Bachiana Brasileira gravou os “Choros-Bis” de Villa-Lobos com o violinista Daniel Guedes. Também com o violinista Daniel Guedes e o pianista Rami Khalife, gravou o CD “Ya Mariamu” com as Quatro Estações de Piazolla, e música libanesa. Gravou ainda obras de Camargo Guarnieri e José Siqueira para Violoncelo e Orquestra com a Camerata Fukuda, sob a regência de Celso Antunes para o selo Paulus.

Recentemente lançou um CD com obras de Villa-Lobos e Mignone para violoncelo de piano pela UFRN,

Seu interesse pela música contemporânea o levou a realizar primeiras audições latino-americanas de peças de Berio, Schnittke e Saariaho. Realizou também primeiras gravações de peças para violoncelo solo de Silvio Ferraz e Rodrigo
Cichelli para os selos SESC-SP e Academia Brasileira de Música.

Como professor de violoncelo lecionou na Universidade Nacional de Brasília (UNB), Universidade Estadual Paulista (UNESP) e no Instituto Baccarelli.

Recebeu o prêmio de destaque da temporada 2003 pelo “Jornal do Brasil”.

Ministrou “Masterclasses” e atuou como professor convidado em grandes centros de ensino musical, como Juilliard Pre-College, USP, Seminários Internacionais de Música da UFBA, Curso Internacional de Verão de Brasília,Festival Música nas Montanhas em Poços de Caldas Semana da Música de Ouro Branco e Festival Internacional de Campos do Jordão.

Foi membro do Quarteto Camargo Guarnieri, com o qual recebeu o “Prêmio Carlos Gomes” de melhor grupo de câmara no ano de 2006. Foi coordenador artístico da “Semana da Música 2011” da UFRN, evento que trouxe a Natal dezenas de artistas internacionais.

Atuou como regente de orquestras como Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), Orquestra de Câmara da UFRN e Orquestra de São Braz (MG) trabalhando com solistas como Mark Kosower, Daniel Guedes e Emerson de Biaggi.

Atualmente é professor efetivo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), membro do Conselho Diretor da Escola de Música de São Braz do Suaçui (MG) e consultor do Projeto Guri Santa Marcelina. Fabio Presgrave é Doutor em Música pela UNICAMP.


>>> Robert Suetholz <<<

Natural de Milwaukee, Wisconsin, EUA. Trabalhou sob orientação de George Sopkin, membro-fundador do Quarteto Fine Arts, Wolfgang Laufer, atual violoncelista do mesmo quarteto e Uzi Wiesel, violoncelista do Quarteto de Cordas de Tel-Aviv, Israel.Teve master classes com Janos Starker, Isaac Stern e Chaim Taub.

Durante o ano de 1997, obteve o seu Mestrado em Violoncelo, sob a orientação de Hans Jørgen Jensen, da Universidade de Northwestern, em Chicago (EUA).

Atuou em várias orquestras internacionais, como a Israel Sinfonietta (três anos como spalla) e a Orquestra Sinfônica de Milwaukee (EUA), entre outras.

Desde 1985 reside no Brasil e foi spalla dos violoncelos da Orquestra Sinfônica da USP, Orquestra Sinfonica do Estado de São Paulo e Sinfonia Cultura - Orquestra da Rádio e TV Cultura.

É professor no Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da USP e membro do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.
Viktor Uzur



Viktor Uzur tem se apresentado como solista e camerista em muitos paises da Europa, Asia e América do Norte, incluindo importantes concertos e colaborações com compositores tais como Tikhon Khrennikov, Petris Vasks e Lewis Nielson.

Sua atuação como lider da seção dos cellos e solista com ARCO Moscow Chamber Orchestra resultou no lançamento de diversos CD e tourneés internacionais. Suas apresentações, entrevistas e composiçõers tem sido transmitidas nacionalmente em televisão e rádio na antiga Iugoslávia, Russia, Estados Unidos, incluindo “Performance Today” da NPR. Tem se apresentado e sido convidado como artista em residencia em festivais na Austria, Espanha, Italia, França, Russia, Canada, Coreia, Brazil, Estados Unidos e antiga Iugoslavia. É professor de Violoncelo na Weber State University em Utah.

Uzur obteve cursou a faculdade e mestrado em Violoncelo com diploma de solista no Conservatório Tchaikovsky em Moscou, sendo discípulo de A. Fedorchenko, D. Miller e N. Shakovskaya. Nos Estados Unidos teve como mestres Bernard Greenhouse, Lynn Harrell, Carter Brey, Michael Flaxman, Peter Wiley e David Starkweather. Obteve seu doutorado na Michigan State University onde estudou com Suren Bagratuni.

Seus lançamentos de CD mais recentes incluem Entertainers e Viktor Uzur in Recital do qual Fanfare Magazine diz “…. Bravo, and bravo novamente...” Uzur é o fundador e diretor do Bonneville Chamber Music Festival nos Estados Unidos.

É detentor de premios e recebeu diplomas em competições como Yugoslavian National Solo Competition, Sarajevo, Jeuness Musicales International Competition, Belgrade e XI International Competition Tchaikovsky, Moscou.

“Uzur é um cellista fenomenal…agraciado por uma sonoridade verdadeiramente cantante, afinação impecável, e um refinado e elegante fraseado... uma dinâmica de amplitude enorme completa - explosiva, intensos fortissimos num extremo e no outro um sotto vocce de parar o coração...”(Fanfare Magazine) “Uzur é um músico de grande experiência e profundidade, um artista absoluto com o arco... Colocando de uma forma simples, Uzur contribui com uma linda sonoridade, pensante, coração e abilidade técnica para criar um legado resistente ao tempo.” (Flagpole, Georgia).
Jean Reis



Jean Reis é Mestre em Música pela Andrews University e University of Redlands em Regência Orquestral e Violino.

Foi violinista das principais orquestras de São Paulo, incluindo a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. Nos EUA integrou a Riverside Symphony Orchestra, Riversida Opera Orchestra, Redlands Symphony Orchestra, Redlands Bowl Symphony Orchestra, Mississippi Symphony Orchestra, Meridian Symphony Orchestra and Gulf Port Symphony Orchestra. Foi professor de violino e prática de orquestra na Universidade Livre de Música e ACARTE. Violinista do Quarteto Paulista de Cordas, apresentou-se nas principais salas de concerto no Brasil, USA e Europa. Atuou como segundo maestro e violinista dos musicais A Bela e a Fera e Chicago (Brodway & Disney) em São Paulo numa produção da CIE Brasil.

Esteve à frente da Orquestra Arpeggione (Áustria), Mont Blanc Chamber Orchestra (França), Banda Sinfônica da Cidade de Buenos Aires, Orquestra Filarmonica de Mendoza, Northwest Florida Ballet, Northwest Florida Symphony Orchestra, Sinfonia Gulf Coast, Orquestra Sinfonia Cultura, Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo e Orquestra Sinfônica de Campinas.

Regendo a Symphony of Americas, estreou mudialmente a Sinfonia Brasileira de Arthur Barbosa e o Concerto para Piano e Orquestra de Guilherme Bernstein Seixas no Broward Center em Fort Lauderdale.

Estreou o Concerto para Violino e Orquestra de Arthur Barbosa junto a University of Southern Mississippi Symphony Orchestra onde atuou como maestro assistente tendo possibilitado vários jovens músicos brasileiros a continuarem seus estudos nos USA.

Maestro convidado do Hot Music Festival em Arkansas em 2009, gravou o Concerto para Violoncelo e Orquestra de Alan Shulman interpretado pelo Cellista Wesley Baldwin. Em 2011 foi maestro convidado pelo The Nacional Music Festival nos EUA e Espressivo Music Festival na República de Montenegro.

É maestro fundador e diretor musical da Orquestra Versatilis. É o idealizador e Diretor Artístico do Brasil Instrumental Andradas e do Festival Música nas Montanhas onde atua como Maestro e professor de Regência Orquestral. Recebeu o título de Cidadão Poços Caldense por sua atuação na cultura. Assina a direção artística e rege a orquestra do FIMP, Festival Internacional Música no Pampa em Bagé-RS.

Admin
Admin

Mensagens : 37
Data de inscrição : 07/03/2015

Ver perfil do usuário http://acienciadascordas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum