Os melhores Violinistas autais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Os melhores Violinistas autais

Mensagem por Admin em Qui Mar 26, 2015 8:40 pm

Os melhores violinistas atuais:

É aqui que pode encontrar a biografia dos melhores violinistas da atualidade.
> Gidon Kremer <

Nascido em Riga (Letónia), Gidon Kremer começou a estudar violino aos 4 anos com o seu pai e o seu avô, ambos eminentes músicos. Entrou na Escola de Musica de Riga com 7 anos e aos 16 foi galardoado com o 1º prémio da República da Letónia.

Dois anos mais tarde foi aceite como aluno de David Oistrakh no Conservatório de Moscovo. Em 1967 ganhou a Queen Elisabeth Competition, troféu a que se seguiu o 1º prémio da Paganini Competition em Génova e, finalmente, em 1970, a International Tchaikovsky Competition.

Gidon Kremer tem ganho uma reputação internacional como o artista mais convincente e original da sua geração, aparecendo nas maiores salas de concerto com as melhores orquestras e maestros e colaborando também com músicos de câmara como Martha Argerich, András Schiff, Keith Jarrett, Tatiana Gridenko, Mischa Maisky, Thomas Zehetmair e Yo-Yo Ma.

Em 1981 Gidon Kremer fundou um festival de música de câmara em Lockenhaus, Austria ( agora conhecido por Kremerata Musica), onde músicos de várias nacionalidades se reúnem durante 2 semanas no Verão para colaborar numa atmosfera informal conducente à descoberta e comunicação.

Em 1997, para comemorar o seu 50º aniversário, fundou a Kremerata Baltica, uma orquestra de câmara para jovens músicos dos estados Bálticos. Gidon Kremer tem contratos com a DG e a Teldec e veio à Gulbenkian em 1999: deu um concerto memorável.
> Anne-Sophie Mutter <

Anne-Sophie Mutter nasceu em Rheinfelden, Alemanha. A sua carreira internacional começou em 1977 quando apareceu como solista ao lado de Herbert von Karajan e a Filarmónica de Berlim no Salzburg Whitsun.

Igualmente como solista e como músico de câmara, Anne-Sophie Mutter actua regularmente na Europa, Estados Unidos, Canada e Japão.

Para o ano 2000, a violinista está a planear o seu próprio festival que será dedicado a música para violino do século passado e terá lugar em Nova Yorque, Londres, Frankfurt e Estugarda.

Em 1995, Anne-Sophie Mutter deu a primeira audição do 2º Concerto para violino de Penderecki, dedicado a ela pelo compositor, em Leipzig. A sua gravação desta mesma peça foi reconhecida com a atribuição de 2 Grammys.

Em 1998 Anne-Sophie Mutter dedicou-se exclusivamente às Sonatas para Violino e Piano de Beethoven que tocou com o pianista Lambert Orkis por todo o mundo.

Em 1985/86 a Royal Academy of Music in London nomeou-a membro honorário... Em 1979, com 16 anos, ela foi eleita a "artista do ano" e recebeu o prestigioso Deutscher Schallplattenpreis, voltando a recebê-lo em 1991.
> Augustine Dumay <

Augustin Dumay nasceu em 1949 em Paris. Entrou para o Conservatório de Paris com 10 anos, continuando aí a estudar durante 2 anos antes de continuar a sua formação musical em privado.

Em 1963, Augustin Dumay deu um recital no Festival de Montreux com Henryk Szeryng e Joseph Szigeti presentes na plateia. Pouco tempo depois, Szeryng recomendou Dumay a substitui-lo numa digrassão à América do Sul. Quando regressou, Dumay foi aceite como aluno de Nathan Milstein. Mais tarde estudou com Arthur.

O reconhecimento internacional veio em 1979, quando Karajan convidou Dumay para um concerto especial em Paris.

Desde então que Augustin Dumay tem tocado com as melhores orquestras e maestros do mundo. Como músico de câmara toca habitualmente com a pianista portuguesa Maria João Pires e o violoncelista chinês Jian Wang.


> Maxim Vengerov <


Maxim Vengerov nasceu em Novosibirsk, capital da Sibéria Ocidental, em Agosto de 1974. Começou a estudar violino aos 4 anos de idade e aos 10 obteve o primeiro prémio no Concurso Wieniawski Júnior, na Polónia.

Estudou com Galina Turtschaninova na sua cidade natal, continuando a sua formação com a mesma professora mas em Moscovo. Estudou ainda com o famoso pedagogo Zakhar Bron.

Vengerov deu o seu primeiro recital aos 5 anos de idade, interpretando obras de Paganini, Tchaikovsky e Schubert. Um ano depois realizou o primeiro concerto.

Após a conquista do Concurso internacional de violino Carl Flesh, em Julho de 1990, tem sido reconhecido como um dos maiores violinistas de sempre. Vengerov tem tocado com as melhores orquestras do mundo como as Orquestras Sinfónica de Chicago, Filarmónica de Berlim, Filarmónica de S. Petersburgo, Filarmónica de Viena... e com grandes maestros (Barenboim, Abbado, Maazel, Muti, Rattle entre outros).

Em 1997, Vengerov foi nomeado representante da UNICEF para a área da música.

A gravação que efectuou dos primeiros Concertos para Violino e Orquestra de Prokofiev e Chostakovich, com o maestro Rostropovich e a Sinfónica de Londres, tem sido muito elogiada em vários países e recebeu, em 1996 o prémio de "Melhor Gravação do Ano", concedido pela revista Gramophone.

Vengerov voltou à Gulbenkian no ano 2000, Já em 1997 e 1999 Vengerov deu 2 recitais e um concerto com a orquestra Gulbenkian.

Estudou com Galina Turtschaninova na sua cidade natal, continuando a sua formação com a mesma professora mas em Moscovo. Estudou ainda com o famoso pedagogo Zakhar Bron.

Vengerov deu o seu primeiro recital aos 5 anos de idade, interpretando obras de Paganini, Tchaikovsky e Schubert. Um ano depois realizou o primeiro concerto.

Após a conquista do Concurso internacional de violino Carl Flesh, em Julho de 1990, tem sido reconhecido como um dos maiores violinistas de sempre. Vengerov tem tocado com as melhores orquestras do mundo como as Orquestras Sinfónica de Chicago, Filarmónica de Berlim, Filarmónica de S. Petersburgo, Filarmónica de Viena... e com grandes maestros (Barenboim, Abbado, Maazel, Muti, Rattle entre outros).

Em 1997, Vengerov foi nomeado representante da UNICEF para a área da música.

A gravação que efectuou dos primeiros Concertos para Violino e Orquestra de Prokofiev e Chostakovich, com o maestro Rostropovich e a Sinfónica de Londres, tem sido muito elogiada em vários países e recebeu, em 1996 o prémio de "Melhor Gravação do Ano", concedido pela revista Gramophone.

Vengerov voltou à Gulbenkian no ano 2000, Já em 1997 e 1999 Vengerov deu 2 recitais e um concerto com a orquestra Gulbenkian.

Admin
Admin

Mensagens : 37
Data de inscrição : 07/03/2015

Ver perfil do usuário http://acienciadascordas.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum